(imagem ilustrativa)

(imagem ilustrativa)

 

É madrugada do dia 31 de Julho de 2016. Estava animado parar enfrentar Rapíodo em Xelorium Presente com uns colegas, mas no fim abandonamos a missão pois vários de nós estávamos com uma maldição chamada lag. Resolvi ir pra Astrub, ficar assistindo o movimento, assim como faço diversas vezes quando não estou fazendo nada de mais importante. Logo me deparei com grito de longe: “CADÊ O HACKER?!”

“Nossa, o que está acontecendo?” – disse eu ao me aproximar do aglomerado próximo ao Mestre Dindin. “Um Panda nível 15 recebeu apenas 17 de dano quando recebeu um golpe de um Enutrof de nívél 175!”“É um hack!” – completou uma Cra de nível 3. Eu perguntei “quer ver uma coisa legal?” e convidei ela pra um desafio. Usei uma habilidade de nível 0 nela e causei apenas 63 pontos de dano. Qualquer outra magia teria matado ela na hora. “Viu? Não é impossível”. “Mas ele usou a pá, aquela magia de água!”. Um Enutrof geralmente tem várias magias de água niveladas, talvez deveria ter dado mais dano mesmo. Ainda assim, continuei duvidando da trapaça. Em um ano após a minha reencarnação no Mundo dos Doze, nunca vi tal coisa. Ele estava sumido, então tentei entrar em contato com ele por sussuros, mas não obtive resposta. Conferi e ele era realmente nível 15. Estranho demais isso. Talvez ele fosse na verdade um huppermago e tivesse usado um escudo que reduz em 1000 o dano recebido, mas a Cra confirmou a sua classe. Disse a todos que quem encontrasse tal jogador, que o convidasse para um duelo comigo. A noite perdurava e as pessoas iam saindo. Não consegui falar com tal panda, mas continuo de olho para desafiá-lo.